É necessário que a consciência sinta que já não pertence a este mundo, embora ainda esteja aqui. Obviamente que não me refiro às questões de necessidades físicas que devem ser supridas, mas de ligações com o que a cerca. Ao deparar-se com a verdade de Deus, a consciência experimenta uma enorme sensação de liberdade, pois vê-se livre do engano, mas para que esta concretize-se de fato, é necessário prosseguir rumo à realização do propósito. Inseminar e gestar o espírito de Deus a fim de nascer no plano do céu, só assim as circunstâncias deste tempo deixarão de ser adversas.

Por Loir Xavier